Concurso anulado por fraude não gera direito a indenização

A anulação de um concurso público decorrente de fraudes e vícios não constitui danos morais e materiais. A 3ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba assim decidiu ao julgar o caso de candidata de certame na Prefeitura de Caldas Brandão, que desejava indenização.

blank
Concurso foi anulado devido à fraude comprovada pela Polícia Civil
Reprodução

A relatora do caso, desembargadora Maria das Graças Morais Guedes, apontou que o interesse público (instaurar concurso justo) se sobrepõe à indisposição particular da autora. Além disso, a oportunidade apresentada pelo exame não é considerada perdida já que, anulada, nunca existiu juridicamente. Quanto ao aborrecimento provocado, a relatora afirmou que a “perda do tempo de estudo é inerente a todo concurso e o evento ocorrido, embora lamentável, não passa de mero aborrecimento da vida cotidiana”.

A desembargadora também não enxergou ferimento à dignidade da candidata, já que a anulação foi resultado de investigações da Polícia Civil, que revelou sistema de fraudes no concurso.

Clique aqui para ler a decisão
0800365-82.2017.8.15.0761

.

.

fonte: https://www.conjur.com.br/2021-dez-22/concurso-anulado-fraude-nao-gera-direito-indenizacao

Entre em contato conosco através do Whatsapp

Contato

WhatsApp ATENDIMENTO WHATSAPP